Blog

  • Azure
  • /
  • Como ter um plano de Disaster Recovery eficiente baseada na nuvem

Como ter um plano de Disaster Recovery eficiente baseada na nuvem

Com o avanço da transformação digital, impulsionada principalmente pela pandemia da Covid-19, as empresas estão cada vez mais dependentes da tecnologia para dar continuidade às suas operações. 

Por conta disso, é fundamental criar um plano de contingência para possíveis imprevistos que levem à interrupção dos serviços.  

Neste caso, é necessário determinar uma série de processos estruturados para garantir a recuperação de dados perdidos, chamado de disaster recovery ou recuperação de desastres.  

Como a recuperação de desastres pode ajudar sua empresa? 

Os grandes objetivos do disaster recovery são de assegurar a recuperação dos dados perdidos e a continuidade das operações. 

Para garantir que isso aconteça, as medidas de recuperação de desastres estão divididas em três frentes: 

  1. Prevenção: ações contra eventos cujos efeitos podem ser evitados, como o estabelecimento de uma robusta camada de cibersegurança contra ataques de hackers. 
  2. Detecção: medidas para detectar o quanto antes eventuais problemas na infraestrutura de TI da empresa. 
  3. Correção: providências a serem tomadas diante de um desastre, independentemente de sua natureza. 

Além de garantir o funcionamento da empresa durante um desastre, esse plano também é importante para mapear outras possíveis vulnerabilidades na infraestrutura da sua empresa e, assim, conseguir implementar um mapa de prevenção que seja realmente eficaz. 

Solução na nuvem 

O modelo de armazenamento dos dados e arquivos faz toda a diferença na prevenção de desastres. A migração para o modelo em nuvem pode ser o primeiro caminho do disaster recovery. 

Com uma plataforma cloud moderna e segura, a infraestrutura de TI da sua empresa estará totalmente otimizada para responder rapidamente a ataques. 

Nesse sentido, o Azure, a nuvem da Microsoft, possui uma grande variedade de recursos de segurança corporativa.  

Azure Site Recovery 

O Azure Site Recovery é definido como uma DRaaS (Disaster Recovery as a Service ou Recuperação de Desastre como Serviço).  

Com esse serviço, sua empresa irá reduzir os custos de infraestrutura por conseguir eliminar a necessidade de criação de um centro de dados secundário. 

Além disso, com o Azure Site Recovery, o usuário consegue replicar rapidamente máquinas virtuais da nuvem para diferentes regiões do Azure. Essa migração de regiões garante o pleno funcionamento de aplicativos mesmo em períodos de instabilidade. 

Outra facilidade que o recurso de recuperação de desastres da Microsoft tem é a de permitir a testagem do seu plano de disaster recovery sem comprometer os demais usuários ou interromper processos.  

Por se tratar de uma DRaaS, no Azure Site Recovery, sua empresa paga somente pelos recursos que realmente precisar usar, promovendo uma redução de custos significativa na sua empresa. 

Na Support | Produtividade, Segurança e Nuvem sua empresa garante a segurança dos dados e a integridade dos serviços prestados. Clique aqui e converse com um de nossos especialistas. 

 

Compartilhe

Conteúdo relacionado

Case de sucesso: a solução da Support de estrutura secundária resiliente para CCAB 

A CCAB Agro é uma empresa brasileira formada por agricultores, em modelo de gestão empresarial, que oferece tecnologia em produtos …

Indicadores de produtividade: quais os principais e como implementá-los

Os indicadores de produtividade são métricas importantes para entender e acompanhar o trabalho que está sendo feito em sua empresa …

Zero Trust: a estratégia de segurança em TI que você precisa adotar

Você sente que seu ambiente interno de cloud está seguro pelos seus funcionários? As empresas costumam usar um modelo de …

Como aumentar a produtividade de equipes e negócios 

Manter o foco e a produtividade pode ser um desafio para equipes que trabalham online. Conversas de bate-papo constantes e …