Blog

Sequestro digital: como evitar?

Sequestro digital: como evitar? 

Fonte: Unsplash  

O sequestro digital é cada vez mais comum e preocupa corporações de todos os tamanhos. Afinal, a perda e o vazamento de dados trazem consequências graves para as empresas. Entre elas, estão os prejuízos financeiros e de imagem perante os clientes.  

Segundo relatório da SonicWall, o Brasil é o nono país que mais sofreu ataques de ransomware em 2020, ficando atrás dos EUA, África do Sul, Itália, Reino Unido, Bélgica, México, Holanda e Canadá. Se proteger de ameaças virtuais, hoje, não é mais uma opção. É uma necessidade, e quem evita o assunto acaba ficando para trás.  

Neste artigo, você descobrirá o que é sequestro digital, como ele pode afetar a sua empresa e como se proteger  

O que é sequestro digital?  

O sequestro digital, também chamado de ransomware, é um ciberataque feito por criminosos que bloqueiam dispositivos e cobram resgate pelos dados. O ransomware consiste em um código malicioso que, se instalado, bloqueia o acesso do servidor ao computador, sistema ou smartphone.  

O sequestro de dados costuma aparecer disfarçado. Assim, clicar em links capciosos, fazer download de arquivos suspeitos ou permitir que remetentes desconhecidos tenham acesso ao e-mail corporativo, por exemplo, podem ser atitudes bem perigosas.  

Ameaças virtuais se tornam cada vez mais complexas 

O ransomware, como é conhecido o sequestro digital ou sequestro de dados, é uma indústria muito lucrativa para os cibercriminosos, que tem crescido nos últimos anos. Além de os ataques estarem se tornando mais complexos, os valores de pedido de resgate aumentaram bastante. 

Essa realidade é ainda mais perigosa quando olhamos para o atual cenário, no qual a pandemia fez com que grande parte das corporações passasse a operar com modelo de trabalho home-office. Com isso, muitos sistemas ficaram mais vulneráveis, já que muitas empresas não possuem uma cultura de segurança contra sequestros digitais.  

 Por isso, aprender a reconhecer os sinais de ransomware e se proteger contra o ataque é tarefa essencial.  

Como o ransomware pode afetar a sua empresa? 

Instalado o sequestro digital, é difícil reverter a situação. Os cibercriminosos exigem valores altos para descriptografar os dados, geralmente pagos em bitcoins. Mas pagar não é uma saída confiável. Afinal, não há garantia de que as informações serão devolvidas.  

Além do prejuízo financeiro (oriundo do pagamento de resgate ou dos dados perdidos), empresas que lidam com ransomware também enfrentam consequências mercadológicas, já que a falha na segurança acarreta automaticamente em perda de confiança por parte dos clientes.  

O sequestro digital tem, muitas vezes, negócios de grande porte como alvo. Foi o caso de empresas como a JBS, a Kaseya e a Fleury. Esses exemplos reforçam a principal mensagem quando o assunto é roubo de dados: é melhor prevenir do que remediar!  

Como evitar o sequestro digital? 

Apesar de as grandes corporações serem alvos mais frequentes – ou mais noticiados – de sequestro digital, as empresas de médio e pequeno porte também estão na mira dos criminosos.  

Antes de saber como prevenir ataques de ransomware, faça um diagnóstico do seu negócio: a sua empresa é uma vítima em potencial? Para descobrir isso, vasculhe as seguintes vulnerabilidades: 

  • softwares estão desatualizados? 
  • dispositivos são recentes? 
  • há algum plano de cibersegurança em ação? Se sim, está atualizado?

 

Para fugir do ransomware, é essencial evitar clicar em endereços que não sejam seguros, como links de spam ou contidos em e-mails de remetentes desconhecidos. Também procure evitar abrir sites que não estejam na sua lista frequente de visitas.  

A dica também vale para comunicação online: arquivo anexado em e-mail desconhecido? Não faça o download! Antes de abrir, verifique cautelosamente o remetente, o endereço de e-mail e procure por informações suspeitas. 

Evite utilizar pendrives ou outros dispositivos sobre os quais você não conheça a procedência. Muitas vezes, o sequestro digital é feito por meio de dispositivos de armazenamento localizados em lugares públicos.  

Outra dica essencial é utilizar uma solução de proteção contra malware eficiente. Aqui na Support recomendamos o Sophos Central Intercept X, considerada a melhor proteção de endpoint do mundo pelo mercado.  

Líder contra malware, ransomware, exploit, vírus e mais, o Sophos Central Intercept X é classificado anualmente como proteção número 1 por especialistas.  

Dicas para evitar o sequestro digital de dados  

Confirma mais algumas dicas importantes para evitar ser a próxima vítima do sequestro de dados: 

  • Faça backups regulares 
  • Use senhas fortes 
  • Adote uma proteção robusta contra malware 
  • Treine seus funcionários 
  • Utilize a autenticação de dois fatores 
  • Evite usar redes de wi-fi públicas 
  • Mantenha os softwares atualizados 
  • Considere migrar os servidores para a nuvem  

 

Agora, para proteger sua empresa de sequestros digitais com estratégia e de maneira 100% segura, conte com o auxílio de uma empresa especializada.  

 A Support trabalha de forma a aumentar a segurança dos serviços sem perder em produtividade. Fale conosco!  

Compartilhe

Conteúdo relacionado

Zero Trust: a estratégia de segurança em TI que você precisa adotar

Você sente que seu ambiente interno de cloud está seguro pelos seus funcionários? As empresas costumam usar um modelo de …

blank

Como aumentar a produtividade de equipes e negócios 

Manter o foco e a produtividade pode ser um desafio para equipes que trabalham online. Conversas de bate-papo constantes e …

blank

Support marca presença no evento One Latam 2022 

De 6 a 9 de setembro, a Support marcou presença no One Latam 2022, o evento anual mais exclusivo promovido …

blank

Quais são tipos de backup e como saber qual é o melhor? 

Diferentes tipos de backup podem ser utilizados para situações distintas. Mas, afinal, qual é a diferença entre eles? Como saber …