Para CEO, melhor produto da Microsoft não é o Windows